Bolha em gráficos

Você pode gostar...

Comments
  • henrique 4 de março de 2011 at 11:49

    Tenho acompanhado as discussões e, em relação ao assunto, penso o seguinte.

    O preço dos imóveis provavelmente ficará estabilizado ou cairá um pouco nos próximos 2 anos, até que a taxa de juros volte a cair novamente.

    Durante esse período, acho que quem tem dinheiro deve mantê-lo aplicado, pois, enquanto o valor nominal dos imóveis permanecerá o mesmo, o rendimento das aplicações aumentará seu patrimônio, nominalmente, em torno de 24% (taxa de 12%a.a.), ou seja, quem comprar lá frente ganhará essa diferença.

    Queda vertiginosa, no médio prazo, não acredito que vá acontecer. Para que isso ocorra, é necessário o aumento do desemprego, recessão, falta de pagamento de prestações etc.., e, pelo jeito, esse cenário não está tão próximo como muitos pensam.

    Há, ainda, a questão da demanda artificial criada por investidores. Não há dúvidas de que grande parte das compras realizadas atualmente são concretizadas por investidores que pretendem revender os imóveis a um preço mais alto no futuro. Prova disso são 1) os inúmeros prédios já concluídos que possuem poucos moradores; 2) os lançamentos de apartamentos novos, cujos mesmos compradores adquirem várias unidades para posterior revenda; 3) a crença de que a valorização é eterna.

    Esse excesso de unidades no mercado fatalmente empurrará os preços para baixo algum dia, mas enquanto houver “esperança de valorização” e a despesa gerada por esses imóveis puder ser suportada pelos proprietários, não haverá uma queda significativa nos preços.

    Abraço a todos.

    0
    • Jose 4 de março de 2011 at 13:33

      Concordo com voce henrique…

      so uma coisa com relação ao gráfico.
      1) Acho que ele vale mais pra ativos de alta frequencia…
      2) se gostamos de jogar pedra em corretores, ou “especialistas” imobiliários.. podemos dar uma criticada em outras coisas ne (ou quem diz que é bolha nao erra?)…

      esse grafico ai, nao eh pra olhar a CURVA do grafico, e sim as fases dele (psicologicas como corretamente gosta de citar o DUDA). pq qq coisa no tempo, tem esse comportamento, um pouco mais, um pouco menos acentuado…
      coloca ai em cima de grafico, o preco da carne, do carro popular, de onde eu corto o cabelo, ate do aluguel do campo onde eu jogo minha pelada ta assim.. eh tudo bolha?

      daí colocar o preco das casas aki no brasil (sabe se la tirado de onde) em cima dele e achar que teremos a mesmas curvaturas e torção desse exemplo e daí projetar o mes onde vamos chegar la no pico, na boa.. pra mim eh MUITA viagem…

      0
      • Duda 4 de março de 2011 at 17:24

        Jose, torce para que seja bolha, pois senão já estamos submersos na hiperinflação sem sabermos… Como chamar os aumentos de preços de 200% ou 300% em um par de anos (caso da carne) por exemplo. Mas por um motivo (um só) não é hiperinflação e sim é bolha: os salarios aumentam só 6% ou 7% por ano (meu dissidio não mente, e o de quase todas as empresas). Por isso serão os preços os que vão a se ajustar. No estouro da bolha, claro.

        0
        • Jose 4 de março de 2011 at 18:44

          so uma duvida…

          nos US a subida das casas, ia direto pro consumo e consequentemente para a inflacao via o MEW (http://en.wikipedia.org/wiki/Mortgage_equity_withdrawal).

          voce poderia me dizer qual o link direto dessas duas coisas no brasil? na reducao da poupanca nao aceito, pq nego aki nao tem pooupanca…

          0
        • jose 6 de março de 2011 at 11:52

          esse aumento salarial que vc fala sao os dissidios, so que vamos la:

          quando um pais cresce e existe ganho de produtividade o salario das pessoas tem um aumento maior (participacao nos lucros e promocoes).

          Aposto que a maioria aqui do site teve um aumento no salario mair que 10% nos ultimos 2 anos (inflacao)..

          e isso ocorre porque houve crescimento do pais e geracao de riqueza.. nao se prenda ao numero do dissidio que eh um enorme erro, achar q o aumento do salario das pessoas nos ultimos anos foi de dissidio…

          0
          • Ana 10 de março de 2011 at 11:46

            Trabalho em Departamento Pessoal. Faço folha de pagamento de grandes e pequenas empresas há 10 anos e te garanto a grande maioria das empresas segue a risca os aumentos de dissídios coletivos. Foi-se o tempo de aumentos espontâneos….

            0
          • jose 26 de março de 2011 at 20:58

            prezada Ana,
            acho que vc nao entendeu o que quis dizer… vou tentar ser mais didatico..

            eh obvio que os aumentos espontaneos sao esporadicos, acho que ate que deveriam ser antonimos sob a otica do empregador..ninguem da aumento espontaneo

            o que disse é que os aumentos que as pessoas tiveram (seja com aumento espontaneo, com dissidio, com participacao nos lucros, ou com o aperto do mercado de trabalho, atraves de promocoes, trtocas de emprego) foram maiores que a inflacao sim.

            existe uma coisa chamada massa salarial (site do BC vc acha – e pra sua area, seria bom dar uma olhada), e o ganho real dela esta acima de 0 ha algum tempo, oiu seja, esta tendo aumento acima da inflacao…quer queiram ou nao..

            nao eh opniao, achismo, é estatistica, fato.

            0
      • Rafael dias 17 de abril de 2011 at 11:50

        Jose,

        olha o mesmo grafico para o preco dos estados unidos…. eh identico! a bolha la explodiu e uma hora acontece por aqui.

        http://mysite.verizon.net/vzeqrguz/housingbubble/united_states.png

        quem ta comprando agora eh troxa!!!

        abracos

        Rafael

        0
    • Bolha Imobiliária 4 de março de 2011 at 13:18

      Eles sempre dizem isto…

      0
    • Ricardo 21 de março de 2011 at 16:25

      Na verdade, afirmar que não há bolhas é um dos primeiros sinais dela. Nos EUA eram lançados livros, um pouco antes do estouro da bolha, com os títulos: Are You Missing the Real Estate Boom?, subtitled Why Home Values and Other Real Estate Investments Will Climb Through The End of The Decade – And How to Profit From Them (Você está perdendo o boom dos imóveis? com o subtítulo: Por que o valor das casas e de outros investimentos imobiliários irão subir até o final da década). Ou então: Why the Real Estate Boom Will Not Bust – And How You Can Profit from It. (Por que o boom imobiliário não vai estourar – e como você pode lucrar com ele). Deu no que deu. Mas que ninguém espere queda nos preços dos imóveis sem uma razoável crise econômica (principalmente com desemprego). E nem preciso lembrar que a economia obedece a ciclos.

      0
      • Duda 23 de março de 2011 at 13:49

        Concordo. A parte feia do estouro será isso, desemprego em aumento, sobre tudo no setor de construção civil, com reflexo em toda a economía. Não tem como estourar a bolha sem ter danos colaterais. Assim como agora tem eletricistas, pintores, motoristas e outros empregos mudando para simples “pedreiros”, porque ganham mais, depois virá a ressaca. O ideal seria que murche devagar, mas parece que não é possível, pois estamos numa fase muito avançada da bolha, e não no inicio. Só faltam os exageros e o estouro final.

        0
  • Pri 4 de março de 2011 at 14:35

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/884112-familia-com-renda-ate-r-4900-ja-pode-financiar-casa-mais-cara.shtml

    Leiam os comentários. Muitas pessoas falando sobre a Bolha Imobiliária.

    0
  • Duda 4 de março de 2011 at 17:13

    Obrigado por publicar. O calculo, a estatistica, os gráficos, a economía são meu chão… estou obrigado a trabalhar com isso, todos os dias. Certamente, se fosse um investidor, nem louco compraria imóveis neste momento, depois de algúm assesor me repassar esses graficos. 2011 será o ano onde tentarão o grande publico, como bem podemos ver no primeiro grafico. Primeiro vem o dinheiro “smart”. Eu tive a sorte de comprar dois imoveis nessa fase, por motivos familiares e mudança de cidades. Um deles vendí mais ou menos no ponto onde a curva diz “Enthusiasm”. Recado: custou quase um ano inteiro conseguir vende-lo. E o outro estou usando. O aumento de preços maluco vai literalmente paralizar a procura em 2011. Quero dizer, os preços no papel, pois ninguém conseguirá vender. Depois, virá o aumento de desemprego (sobre tudo na construção civil) e inadimplencia dos arriscados que compraram nesta fase. E depois o resto da historia e so ver: queda de preços, alguma “recuperação” dum par de meses (alguns vão querer aproveitar a queda inicial para comprar), e depois a queda final, para patameres “normais”: 2005 mais inflação, basicamente. Boa sorte a todos!

    0
    • Jose 4 de março de 2011 at 18:41

      duda, uma pergunta:

      no fim de 2011, qt da os precos de 2005 (sinceramente nao sei onde vc tira essas estatisticas, vc podia colar aki) mais a inflacao ate o fim de 2011, em relacao ao que esta agora?
      qt da isso de queda?

      vou tentar olhar o site no carnaval, prometo.. mas tenho q fugir logo do rio… fui
      abs

      0
  • Guimarães 19 de março de 2011 at 05:30

    Olá amigo, ótimo post. Estou iniciando um blog sobre o tema e tive a liberdade de citar o seu artigo, ok?
    Dá uma passada lá e registre sua opinião.
    []s

    http://crisedodolar.blogspot.com/

    0
  • maria 4 de abril de 2011 at 23:03

    Olá, estou fazendo um trabalho de conclusão sobre a “bolha”. De onde este gráfico foi tirado? Algum jornal ou revista publlicou?

    Obrigada.

    0
  • Donizety 24 de abril de 2011 at 16:06

    Se estamos falando de especulação financeira/imobiliária (desencadeando a bolha), há um grande teor psicológico. Quanto mais os investidores acreditarem que estamos vivenciando a formação de uma bolha no setor imobiliário, mais perto estaremos de seu rompimento, pois, psicologicamente falando, os investidores/especuladores, ao menor sinal de recessão, procurarão se desfazer de seus ativos imobiliários (fase do medo) forçando o rompimento da bolha e, consequentemente, empurrando os preços para baixo.

    0
    • Alfredo Brasil 5 de maio de 2011 at 10:40

      Muito salutar o comentário do sr Donyzete. Se houver expeculação sobre a bolha, aí sim ela terá mais chances de acontecer.

      0